terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

A Guardiã - O Livro de Jade do Céu; de Ana Kandsmar [Opinião]


Um dos melhores livros de literatura fantástica de sempre! ^_^
 
 
Antes de mais queria agradecer à autora Ana Kandsmar por ter entrado neste mundo que é a literatura, já li dos mais variados géneros da literatura fantástica, mas são poucos os, que como este, me tocaram e verdadeiramente e me irão acompanhar para a vida.
 
Antes de vos falar do interior, vou falar do exterior, da belíssima capa que protege esta estória, para quem não sabe até à um ano atrás podíamos encontrar esta obra com o selo da Capital Books, e desde já peço as minhas desculpa às Edições Mahatma, mas tenho de dizer que tanto a capa criada pela actual editora, como pela anterior são ambas incríveis e bastantes fiéis com que podemos encontrar no interior deste livro.
 
Neste livro, Ana Kandsmar narra-nos os acontecimentos da vida da arqueóloga Luana Kelman, uma mulher que desde criança experiencia estranhos fenómenos e sonhos sobrenaturais, mas que a sua mente racional se recusa a relevar, e a descoberta do seu verdadeiro fado e significado em GEA.
 
No começo do livro podemos encontrar um prefácio escrito pelo falecido autor Luís Miguel Rocha, que partiu tão cedo, nele podemos encontrar palavras sábias sobre o livro e também sobre a vida, lamento nunca ter lido nada deste senhor, é algo que pretendo corrigir no futuro, mas queria deixar nesta opinião o seu nome como modo de, digamos, o homenagear.
 
Gostei, aliás, amei ler este livro, todo o mundo criado, as explicações para a verdadeira identidade do planeta Terra, as personagens, os locais, as descrições…
 
Não sou adepta de triângulos amorosos (Sagas Twilight e outros… -_-), mas o deste livro é contagiante, embora ainda esteja um pouco chateada com a maneira que a autora arranjou para o ‘’destruturar’’, o Gabriel não merecia aquele destino…
 
Um aspecto bastante interessante, mas muito pouco explorado neste género, foi o seguimento que foi feito a ambas as partes, ou seja, foi possível não só assistir ás acções praticadas pelo Bem e pelo Mal, como também o que cada um sentia e o fenómeno causa/efeito.
 
Este livro também me fez juntar um novo namorado literário à lista, Michel Eneus, foi sem dúvida a minha personagem favorita, apesar da sua personalidade irritante e egocêntrica no início, conseguiu surpreender-me e agradar-me, de modo a entender as suas motivações e ações.
 
O inédito neste livro é, sem sombra de dúvida, o modo como a autora conseguiu convergir teorias científicas e crenças espirituais/religiosas para explicar as origens do mundo como ele é, algo que consegue fazer uma pessoa descrente, como é o meu caso, parar e pensar que talvez a ideia de que seres superiores intervenham nas nossas vidas não seja assim tão descabida.
 
O livro encontra-se extremamente bem escrito, com um ritmo de leitura fantástico e com um reportório linguístico ímpar.
 
Só vos digo isto, corram à procura deste livro e leiam-no!
 
Por último e não menos importante queria agradecer à autora Ana Kandsmar, ás Edições Mahatma e à BeeDynamic Books pelo exemplar deste livro que me possibilitou fantásticos momentos de leitura, risos e choro, sim, este livro também me fez chorar pelo seu final.
 
Um grande abraço do fundo coração.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Coisas de Livrólico [Dia de São Valentim]


Todos nós já ‘’espreitamos’’ o livro que a pessoa que se senta ao nosso lado no comboio está a ler, todos nós já demos pulos de alegria no meio da rua por termos finalmente conseguido aquele livro que tento queríamos, meus amigos livrólicos, não estão sozinhos, e para o provar criei esta rúbrica, nesta rúbrica irei partilhar os episódios livrólicos da minha vida que só um puro viciado em livros pode compreender. E para começar vou partilhar o mini episódio que sucedeu no passado Dia de São Valentim.
 
Como tinha partilhado num post no Facebook do blog, este ano festejei o meu primeiro São Valentim. Como viciada em livros que sou não me contentaria em arranjar um namorado que não partilhasse este meu gosto, sorte a minha que dito e feito. Como membros da geração Harry Potter, temos um fascínio pelas histórias de J. K. Rowling, mas já lá vamos.
 
Juntamos o útil ao agradável e lá saímos para jantar fora e passear um pouco, no fim do jantar e do passeio, o que fazer!?... já sei!!! Livraria com eles, fomos à note! ver alguns livros e novidades e deparamo-nos com o livro/mala do mais recente filme do universo de Harry Potter, Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los,  para quem não sabe a acção deste filme decorre nos anos 20, e como ambos ainda não tínhamos espreitado lá para dentro, arranjamos um banquinho e passamos o resto da noite a folheá-lo, a lê-lo, a observar as imagens e os pormenores e passamos assim o resto da noite até quase a livraria fechar.
 
De tanta coisa mais romântica que havia para fazer fomos para uma livraria ler, mas não nos arrependemos nem um pouco, para mim foi talvez do mais romântica que já fizemos e espero que o continuemos a fazer por muitos anos. ^_^
 
E vocês, também têm episódios assim? Partilhem-nos com o blog.
 
Um grande beijinho meus anjos. ^_^

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[Divulgação] A Viúva Negra; de Daniel Silva

Um thriller arrebatador que promete prender-nos até à última letra…
À venda nas livrarias a partir de 8 de Março.
 
Título: A Viúva Negra
Título Original: The Black Widow
Autor: Daniel Silva
Série: Gabriel Allon
Volume: 16°
Chancela: HARPERCOLLINS
Grupo Editorial: HarperCollins Ibérica
Número de Páginas: 512
 
 
 
 
Um jogo letal de vingança.
 
 
 
 
 
O lendário espião e restaurador de arte Gabriel Allon está prestes a tornar-se chefe dos serviços secretos israelitas.
Porém, em vésperas da promoção, os acontecimentos parecem confabular para o atrair para uma ultima operação no terreno.
O ISIS fez explodir uma enorme bomba no distrito da Marais, e Paris, e um governo francês desesperado quer que Gabriel elimine o homem responsável antes que este ataque novamente.
Chamam-lhe Saladino…
É um cérebro terrorista cuja ambição é tão grandiosa quanto o seu nome de guerra, um homem tão esquivo que nem a sua nacionalidade é conhecida. Escudada por um sofisticado software de encriptação, a sua rede comunica em total segredo, mantendo o Ocidente ás escuras quanto aos seus planos e não deixando outra opção a Gabriel senão infiltrar uma agente no mais perigoso terrorista que o mundo algum dia conheceu. Trata-se de uma extraordinária jovem médica, tão corajosa quanto bonita.
Às ordens de Gabriel, far-se-á passar por uma recruta do ISIS à espera do momento de agir, uma bomba-relógio, uma viúva negra sedenta de sangue.
Uma arriscada missão levá-la-á dos agitados subúrbios de Paris à ilha de Santorini e ao brutal mundo do novo califado do Estado Islâmico e, eventualmente, até Washington, onde o implacável Saladino planeia uma noite apocalíptica de terror que alterará o curso da história.
A viúva negra é um thriller fascinante de uma chocante presciência. Mas é também uma viagem ponderada até ao novo coração das trevas que perseguira os leitores muito depois de terem virado a última página. Uma tela de enganos.
 
Sobre o autor:
Daniel Silva é americano, filho de açorianos emigrantes em Massachusetts, tornou-se escritor de romances de espionagem, sendo reconhecido mundialmente pelos livros publicados.
Trabalhou na CNN em Washington como produtor executivo e foi correspondente no Médio Oriente para esta cadeia de televisão, fazendo a cobertura jornalística dos conflitos desta região. Em 1994, começou a sua carreira como autor de livros de espionagem.
Os seus livros são bestsellers e estão frequentemente no topo da lista de ficção do New York Times, como é exemplo As Regras de Moscovo (Moscow Rules) lançado em 2008, que entrou diretamente para o primeiro lugar da lista. Alguns dos seus livros já foram adaptados para a televisão e até a Universal Pictures comprou direitos sobre as suas obras.
Desde de que lançou a sua primeira obra em 1996 O Espião Improvável (The Unlikely Spy), nunca mais parou, tendo até à data lançado mais de quinze títulos, publicados em mais de trinta países.
 
Títulos anteriores da Série Gabriel Allon publicados pelas HARPERCOLLINS:
 
 
Para mais informações só têm de clicar aqui!
 

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

A Guardiã - O Livro de Jade do Céu; de Ana Kandsmar [Opinião Esboço]


Uma das melhores autoras de literatura fantástica de sempre!!!

Como referido em posts anteriores a literatura nacional tem marcado presença assídua nas minhas leituras, leituras essas que em nada me desapontam, como foi o caso desta obra que em tanto me elevou a consideração pelos nossos autores.
Neste livro acompanhamos a história de Luana Kelman, uma arqueóloga que desde criança experiencia estranhos sonhos sobrenaturais, que acabam por não ser assim tão irreais, e a descoberta da sua verdadeira identidade e destino.
Primeiro que tudo queria deixar o meu elogio à fantástica capa deste livro, que de maneira bastante interessante enquadra um pouco de tudo o que se passa ao longo da acção, além de ser bastante bonita.
Este livro apresenta-nos um cenário em que a ciência e a mitologia conseguem convergir na perfeição para explicar as origens deste universo como o conhecemos, conseguindo até que pessoas descrentes, como é o meu caso, por alguns momentos parem e pensem que a ideia de existirem seres superiores que interferem com as nossas vidas não seja assim tão desbocada.
O decorrer dos acontecimentos não é nada forçoso, decorre de forma natural e ritmada, ao contrário de outros livros em que a informação é jorrada em meia dúzia de páginas e o resto da narrativa é parada e sem ação.
O triângulo amoroso Gabriel-Luana-Michel,… (Ahhh!!!) fantástico, viciante, cativante, só lendo vão perceber o que quero dizer.
Adorei sobretudo como a autora descreve os devaneios de Luana, a suas viagens mentais aos locais do nosso planeta onde esta já viveu, as sensações que transmitem, as imagens, os cheiros, os sons…
A minha personagem favorita foi sem dúvida o Michel Eneus, apesar de ter uma personalidade por vezes um pouco egocêntrica não consigo deixar de compreender e aceitar as suas ações e motivações, além de ser giro...
Esta foi uma experiência incrível que me fez ver que talvez a literatura fantástica em Portugal seja mesmo isso, fantástica, quero procurar outros livros como este, que me façam viajar para outras realidades.
E com isto findo a minha opinião, até breve.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

[Divulgação] A Bela e o Monstro; de Elizabeth Rudnick

Um dos mais belos contos de fadas de sempre, agora reescrito.
 
Título: A Bela e o Monstro
Título Original: Beauty and the Beast Novelization
Autor: Elizabeth Rudnick
Chancela: Dom Quixote
Grupo Editorial: LEYA
Número de Páginas: 208
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um conto tão antigo como o tempo…
Bela quer mais do que a pequena aldeia de Villeneuve tem para oferecer. É uma rapariga diferente das outras pessoas, com as suas próprias ideias, muito independente e cheia de força de vontade, além de adorar livros. Anseia por viagens e aventuras, por uma vida tão emocionante como as histórias que lê.
No entanto, quando o seu querido pai é feito prisioneiro por um monstro, num castelo encantado, o caminho de Bela muda para sempre. Pondo em risco a sua liberdade e o seu futuro, toma o lugar do pai no seu sequestro, com a secreta promessa de fugir.
Mas, quanto mais vai sabendo sobre o monstro e o Castelo misterioso, mais Bela se apercebe que talvez a história dele – tal como a sua – seja mais importante do que alguma vez poderia ter imaginado.
 
Para ficarem a saber mais cliquem aqui.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

[Divulgação] Arte no Sangue; de Bonnie Macbird

Amanhã uma novidade nas livrarias que ninguém vai querer perder. ^_^
 
Título: Arte no Sangue
Título Original: Art in the Blood
Autora: Bonnie Macbird
Chancela: HARPERCOLLINS
Grupo Editorial: HarperCollins Ibérica
Número de Páginas: 272
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Londres. Um mês de dezembro nevado, 1888.
Sherlock Holmes, de 34 anos, definha e volta à cocaína depois de uma desastrosa investigação sobre Jack, o Estripador.
Watson não consegue consolar nem reanimar o seu amigo, até que chega, de Paris, uma carta codificada de modo estranho. Mademoiselle La Victoire, uma bonita cantora de cabaré francesa, conta que o filho ilegítimo, que teve com um lorde inglês, desapareceu e que ela foi atacada nas ruas de Montmartre.
Acompanhado por Watson, Holmes viaja para Paris e descobre que o menino desaparecido é apenas a ponta do icebergue de um problema muito maior: a estátua mais valiosa desde a Vitória da Samotrácia foi roubada de forma violenta em Marselha, e foram encontradas assassinadas várias crianças de uma fiação de seda em Lancashire. As pistas, nos três casos, apontam para um homem intocável.
Conseguirá Holmes recuperar a tempo de encontrar o rapaz desaparecido e pôr fim à onda de assassinatos? Para o fazer, terá que ir sempre um passo à frente de um perigoso rival francês e esquivar-se das ameaçadoras intromissões do próprio irmão, Mycroft.
Esta última aventura, ao estilo de Sir Arthur Doyle, manda a icónica dupla de Londres até Paris e daí para os páramos gelados de Lancashire, num caso que põe à prova a amizade de Watson e a fragilidade e o talento da natureza artística de Sherlock Holmes.

''Arte no Sangue tem os três ingredientes principais para um livro delicioso: uma pesquisa meticulosa, credibilidade e diversão!''
Leslie S. Klinger (The New Annotated Sherlock Holmes)
 
''Digno do próprio Doyle... Com muitos detalhes da época, um enredo magnífico e labiríntico, um ritmo frenético e, mais importante, um grande respeito pelas personagens clássicas.''
Brian Cogman (Coprodutor e guionista de A Guerra dos Tronos)
 
''Num mundo cheio de livros de Sherlock Holmes, é raro que um se destaque em relação aos outros. Arte no Sangue consegue-o e merece reconhecimento.''
Otto Penzler (The Big Book of Sherlock Holmes Stories)

Sobre a autora:
Bonnie Macbird nasceu e cresceu em São Francisco e frequentou a universidade de Stanford, onde se licenciou em Música e se doutorou em Cinema. A sua longa carreira em Hollywood inclui a direção executiva do desenvolvimento de longas-metragens nos estúdios Universal, o guião original do filme TRON, o Legado, três prémios Emmy pelo guião e a produção de documentários, onze Cine Gold Eagles por guiões e documentários, inúmeras peças de teatro e musicais, e experiência como atriz e diretora teatral.
Além do seu trabalho na indústria do entretenimento, Bonnie dá aulas de escrita de guiões na UCLA e é uma aguarelista consumada. Costuma dar conferências sobre escrita, criatividade e Sherlock Holmes.
Vive em Los Angeles e viaja com frequência para Londres.


Para mais informações cliquem aqui.

Aquisições: Janeiro de 2017

E eis mais um post de aquisições. E o primeiro deste ano. Inconscientemente consegui cumprir uma das resoluções de ano novo este mês, não comprar um único livro que fosse, no entanto, isso não foi impedimento para que novos meninos chegassem a estas estantes. ;)
 
Um senhor muito simpático, conhecido da minha mãe é tão ‘’adepto’’ (eufemismo para nerd, perdão se estiver a ler isto) como eu de banda desenhada, nomeadamente do universo DC Comics, e esteve a fazer ‘’limpeza’’ à sua coleção e o resultado foram estes meninos aqui do lado, que vieram ter comigo. ^_^
 
Como sabem, no início do mês, foi lançado a nível mundial o mais recente livro de Veronica Roth, Gravar as Marcas, e o blog foi convidado para ir à apresentação do mesmo, para quem leu sabe que recebi um exemplar desta beleza, para quem não sabe, basta clicar aqui para descobrir.
 
Os outros dois livros foram ganhos em passatempos, As Nove Magníficas de Helena Sacadura Cabral, num passatempo da Clube do Autor e o livro de contos Apaixonada Pelo seu Tutor/Sementes de Ódio de Miranda Lee/Jennie Lucas, num passatempo de Natal levado a cabo pela HarperCollins Ibérica.
 
Fico muito grata ás editoras por me proporcionarem estes miminhos.
 
Até breve. ;)